titulo_isidoro.png
titulo_isidoro.png

Início

O projetoizidora foi selecionado no edital promovido pelo Ministério de Desenvolvimento Regional - MDR que recebeu o nome de "Águas Brasileiras" (março de 2021).  Os objetivos do projeto são: reflorestamento de áreas degradadas,  recuperação de nascentes e de córregos e melhoria das condições de saneamento das áreas de intervenção selecionadas.

 

A RMPC - Meio Ambiente reuniu uma equipe de especialistas de reconhecida competência atuando especialistas de universidades federais e privadas (UFMG, UNIFEI, UNIFUNCESI ) para trabalharem junto a centenas de famílias que residem na Ocupação Vitória que está localizada dentro de uma das maiores áreas verdes urbanas do mundo, a Granja Werneck, situada na porção norte do município de Belo Horizonte (MG). 

Em julho de 2021, a RMPC foi procurada pelo Fundo Socioambiental da Caixa Econômica Federal - FSA que demonstrou interesse em nosso projeto. A partir desse contato inicial, estabelecemos uma agenda conjunta de trabalho e de qualificação da proposta original aos requisitos do FSA, que culminou com a assinatura do Acordo de Cooperação Financeira - ACF 209/2021 em 1 de dezembro de 2021.

O projeto está divido em três etapas (descritas com detalhes na aba "projeto") desse website.

Palavras-Chave: reflorestamento, plantio de florestas e agroflorestas, recuperação nascentes e de córregos.

apresentacao_projeto.png

Porque o nome Izidora ?

O córrego Isidoro é o principal curso de água que atravessa as ocupações dentro da antiga fazenda da Granja Werneck. A nomeclatura oficial ainda adota o nome masculino de "Isidoro" (esse termo está presente, por exemplo, nas cartas do IBGE e da PBH). No presente projeto, porém, recebemos a sugestão das líderes comunitárias Paulinha e Renata para adotarmos o termo "Izidora" em referência a possível existência, na região, de uma escrava alforriada, a Izidora, que teria dado o primeiro nome ao ribeirão em questão. Habitantes mais antigos do vizinho Quilombo Mangueiras confirmaram a existência da Izidora, o que pode ser confirmado em referências bibliográficas (GOMES et al. 2013 ).
 

UM POUCO DE HISTÓRIA...

Sanatorio_Werneck_2-1
Sanatorio_Werneck_2-1

press to zoom
Sanatorio_Werneck_1-1
Sanatorio_Werneck_1-1

press to zoom
IMG_20210405_144447234-1
IMG_20210405_144447234-1

press to zoom
Sanatorio_Werneck_2-1
Sanatorio_Werneck_2-1

press to zoom
1/9

A partir de 1919, o médico Hugo Werneck começou a adquirir terras na região norte do município. Em 1923, ele já registra, em nome da família, uma gleba de 523 hectares. A propriedade iria se expandir ainda mais nos anos seguintes até alcançar parte das terras no entorno do Ribeirão do Isidoro. Foram construídos, nesse período, uma granja e um pavilhão que servia a uma clínica de repouso. Essa propriedade veio a ser o famoso Sanatório Werneck, um tipo de resort que era muito procurado por pessoas portadoras da tuberculose, dado o clima ameno da região numa época em que não havia os antibióticos e os recursos clínicos de hoje.  Nesse mesmo período, é inciada a construção da estrada que liga Santa Luzia a Belo Horizonte, o que lançou as bases para uma rápida ocupação de toda a região. Com a inauguração do Sanatório em 1929, uma fazenda, a Granja Werneck, foi criada com o objetivo de atender às necessidades da clínica, incluindo uma hidroelétrica.  O sanatório e a granja tornaram-se pontos de referência física e simbólica da região até os dias atuais, apesar de não terem mais tal destinação.

metodologia_4-WE278db1a7d6.jpeg